banner header Blog Zumbido

Zumbido no ouvido: o que é? tem cura?

É bem comum recebermos no consultório pacientes com reclamações de “zumbido no ouvido”, “estalo no ouvido” ou até mesmo de um “barulho de cigarra no ouvido”. Há quem escute esse zumbido só quando está no silêncio, mas há quem ouça o barulho de forma tão intensa que o acompanha ao longo de todo o dia. Além disso, o zumbido pode persistir durante anos, tornando-se de modo gradativo mais alto e frequente.

Conforme levantamento da Associação Americana de Zumbido, estima-se que 20% dos indivíduos, em todo o mundo, convivem com zumbidos no ouvido, sendo que a porcentagem aumenta para 25% depois dos 70 anos. Ou seja, se você sente esse tipo de incômodo, saiba que não está sozinho, e que existe tratamento para esse problema.

O que é o zumbido no ouvido?

Na maioria dos casos o zumbido é um som agudo, com volume entre três e sete decibéis, que de fato assemelha-se a sons de estalos, cliques, chiados, apitos e até mesmo de cachoeiras ou cigarras. No geral, o ruído incomoda as pessoas pela sua constância, e nem tanto pelo seu volume, que é considerado baixo – para se ter uma ideia, o ruído da respiração atinge os dez decibéis.

É importante entender que o zumbido não é uma doença, mas um sintoma de algum problema ou deficiência, portanto é muito importante que sejam realizados exames médicos para identificar suas causas. O ideal é sempre procurar a orientação médica caso o zumbido persista por mais de um dia.

O que pode causar zumbidos no ouvido?

As causas para o zumbido são variadas. Entre as principais razões, estão os danos causados ao ouvido, em especial por hábitos como o de ouvir música muito alta com fones de ouvido. O mesmo acontece devido aos ruídos, como no ambiente de trabalho. Porém, infecções do ouvido, traumatismos na cabeça e intoxicação por remédios também são motivos comuns. O envelhecimento também pode levar ao zumbido, já que com o passar dos anos, é natural que existam perdas auditivas, fator também associado ao aparecimento do zumbido.

De qualquer forma, independente da causa, o mecanismo para o seu surgimento é semelhante. Os fatores de risco para o problema, ao menos os fatores fisiológicos, levam a falhas na vascularização do ouvido, deixando a passagem de sangue insuficiente. Com isso, as células têm acesso a uma menor quantidade de oxigênio e são nutridas de modo inadequado. Isso acaba por atrapalhar o metabolismo da região.

Teste grátis por 7 dias

Cadastre-se e teste nossos aparelhos auditivos gratuitamente.

ao se cadastrar, você concorda receber
ligações e e-mails do centro auditivo viver.

banner form

Principais causas de zumbido no ouvido:

  • Perda auditiva – Quando o zumbido no ouvido é provocado pela perda auditiva, o problema acontece porque o sistema responsável pela audição procura compensar a falta de estímulo auditivo com o zumbido.
  • Música alta/ruídos – A poluição sonora das ruas, vozes ou ruídos intensos pode prejudicar a audição ao longo do tempo. No entanto o mais perigoso é ouvir música em volume muito alto. Ela pode ocasionar perda auditiva pois corre-se o risco de provocar lesão das células responsáveis pela audição localizadas na orelha interna. Essa possibilidade cresce se a pessoa tem o hábito de utilizar fones de ouvido.
  • Cera acumulada no ouvido – O acúmulo excessivo de cera nos ouvidos, o chamado cerúmen, atrapalha o trabalho das células auditivas, podendo levar ao zumbido. Esse acúmulo pode acontecer devido ao uso do cotonete e ao próprio envelhecimento, quando a produção de cera é maior. Alterações na anatomia do ouvido, com as quais a pessoa já nasce ou adquire por causa de infecções frequentes de ouvido e traumas são outras causas do cerúmen. 
  • Uso de medicamentos – Alguns remédios são considerados tóxicos para o ouvido, entre eles, os que possuem ácido acetilsalicílico, como o AAS, além de antiinflamatórios, quimioterápicos, antibióticos e diuréticos. Isso porque eles prejudicam a irrigação sanguínea no ouvido. 
  • Doenças cardiovasculares – Arteriosclerose, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e Hipertensão são doenças cardiovasculares que podem levar ao zumbido no ouvido, já que atrapalham a irrigação dos vasos sanguíneos do ouvido. 
  • Dores no pescoço – Pessoas que sofrem de dor cervical, na região do pescoço, principalmente, quando causadas por ansiedade e tensão, podem provocar o zumbido no ouvido. Isso acontece porque essa dor libera substâncias estimulantes para atenuar o problema. Por outro lado, essas mesmas substâncias estimulam as vias auditivas, o que pode desencadear o zumbido. 
  • Diabetes – O elevado nível de insulina é mais uma das causas do zumbido no ouvido. A explicação é que o diabetes prejudica os estímulos elétricos das vias neurais, que são responsáveis por enviar as informações do ouvido para o cérebro. 
  • Outros problemas de saúde – Inflamações no ouvido, como labirintite; tumores no cérebro ou no ouvido; distúrbios no metabolismo, entre eles, colesterol alto e alterações da glicemia; alterações hormonais, como os distúrbios da tireóide e alterações na articulação temporomandibular – ATM. 
  • Café – Essa bebida apreciada por tantas pessoas também pode estar associada com o zumbido no ouvido. Afinal, o café é estimulante, por conta da cafeína e, por isso, aumenta a intensidade da atividade das células auditivas. Isso pode causar a lesão das células e, por consequência, o sintoma. Vale lembrar que muitos chás, como o verde e o preto, também possuem cafeína. 
  • Depressão e ansiedade – Essa doença pode provocar o zumbido porque altera os níveis dos neurotransmissores responsáveis pela audição e as estruturas ao redor dos ouvidos. Por consequência, pode haver espasmos nos músculos do ouvido e mesmo a pulsação dos seus vasos sanguíneos. O mesmo pode acontecer com quem sofre de algum distúrbio de ansiedade. 

Como tratar zumbido no ouvido 

Antes de tudo, é necessário que um diagnóstico médico seja feito com um otorrinolaringologista. De um modo geral, ele te perguntará sobre seus sintomas e seu histórico médico; se o sintoma é em um ou nos dois ouvidos; se é constante ou pulsátil; se você tem algum sintoma neurológico e se ficou exposto a ruídos altos ou a medicamentos que possam afetar os ouvidos. Depois, o doutor seguirá com exames específicos que podem sugerir a existência de algum problema, indicando o tratamento adequado.

Aparelhos auditivos para tratamento de zumbido

O uso de aparelhos auditivos é recomendado como tratamento quando a razão do zumbido é algum grau de surdez. Nesse caso, os dispositivos funcionam com o que se chama de terapia sonora individualizada. Ela consiste em permitir ao paciente optar por sons pré-definidos, bem como por alguns sons de natureza para aliviar os incômodos do zumbido.

Esse tratamento tem o objetivo de fornecer sons adicionais para o ouvido e o barulho irritante ser menos perceptível. Além disso, o cérebro consegue reclassificar o som do zumbido como um som sem importância, podendo assim se misturar ao fundo.

Dependendo da causa do zumbido no ouvido, existe outros tratamentos, entre eles:

  • Terapia de som, com a emissão de ruídos brancos para reduzir a percepção do zumbido;
  • Prescrição de ansiolíticos ou antidepressivos em casos de depressão e ansiedade;
  • Prescrição de remédios vasodilatadores para aumentar a circulação sanguínea do ouvido;
  • Tratamento das doenças que estão causando o zumbido;
  • Redução do consumo de bebidas com cafeína;
  • Etc.

Quem sofre com zumbido?

De um modo geral, as pessoas mais atingidas pelo zumbido são os idosos. Os especialistas asseguram que a razão disto é o fato de que 90% dos casos de zumbidos estão relacionados a perda auditiva que acontece com o passar dos anos. Não é um tipo de problema que acontece do dia para a noite e portanto atinge mais a população da terceira idade.

No entanto, essa dificuldade pode aparecer em qualquer idade, em pessoas com audição normal ou não. E mesmo não existindo uma explicação científica ainda, acomete mais as pessoas do sexo feminino.

Para se manter bem informado sobre tudo o que está relacionado a sua saúde auditiva, não deixe de acompanhar o Centro Auditivo Viver pelas redes sociais:

Instagram | YouTube | Facebook

Teste grátis por 7 dias

Cadastre-se e teste nossos aparelhos auditivos gratuitamente.

ao se cadastrar, você concorda receber
ligações e e-mails do centro auditivo viver.

banner form

Posts relacionados